Ideias de Tatuagens: Tatuagem Oriental

É possível que, dentro de seu próprio estilo, a tatuagem oriental seja uma das mais variadas, com motivos de flores de cerejeiras, gueixas e kanjis, que são símbolos japoneses representantes de mensagens.

Para a cultura oriental, cada passo no processo de uma tatuagem é importante e possui muitos significados, apesar de hoje em dia muitas pessoas deixarem isso de lado.

O que víamos antigamente, com pessoas em busca de temas com significado em sua vida, se transformou em uma escolha sem direção, baseada na influência de um amigo ou apenas por ver uma tatuagem legal em alguém que passava na rua.

Se você, no entanto, faz parte dessa parcela de pessoas que acham importante saber o que significam os símbolos e deseja saber mais sobre a tatuagem oriental, veja nossas dicas e informações a seguir:

Detalhes da tatuagem oriental

Vista como uma arte milenar, a tatuagem oriental é feita há mais de 3 mil anos, sendo que as motivações são as mais diversas, dependendo bastante da época e do lugar.

Além disso, para ser considerada uma tatuagem oriental, não basta apenas ter símbolos orientais, como muitas pessoas imaginam. O fato de ser um desenho de samurai, alfabeto japonês ou dragão não quer dizer que seu estilo é oriental, mas sim o tema.

Entre as tatuagens orientais mais comuns estão desenhos de kanjis, flores, carpas, dragões e gueixas.

Significado dos principais desenhos

Na tatuagem oriental, os dragões têm ligação tanto com o bem quanto com o mal, dependendo muito do contexto. O dragão de são Jorge, por exemplo, é uma ameaça, enquanto em outros desenhos o dragão pode ser visto como força e coragem. Se a imagem representará algum obstáculo enfrentado ou a coragem que você possui, dependerá apenas de você.

Enquanto isso, os desenhos de carpa significam determinação e boa sorte, de acordo com a lenda, onde a carpa nadaria contra um grande rio na época da desova e, chegando ao seu destino, se tornaria um dragão.

A direção do desenho também diz muito a respeito do dono da tatuagem: se a carpa está nadando para cima, na corrente, a pessoa é extrovertida. Se nada para baixo, a pessoa é introvertida, tímida.

Em alguns casos, os desenhos de carpas são cercados de desenhos de sakuras, ou seja, as flores de cerejeira, bastante rosadas e delicadas. As sakuras representam a vida e sua mudança constante, e podem variar de tamanho e estágio. Se o botão está fechado, é sinal de uma vida nova, enquanto pétalas voando simboliza a morte.

As gueixas são outro tema bastante escolhido para uma tatuagem oriental e, ao contrário do que se imagina, elas nada têm a ver com prostituição. Na verdade, o significado da palavra “gueixa” é “pessoa das artes”, contratadas para entretenimento de homens com danças, canto e ainda servindo chá.

Com maior número nos séculos 18 e 19, hoje em dia as gueixas são em menor número, mas ainda estão em atividade no Japão, seguindo corretamente as tradições originais. Elas são um símbolo de educação, beleza e delicadeza, além de serem para poucos e custarem caro. Por isso, tatuagens de gueixas costumam simbolizar uma mulher forte, inteligente e educada, e são feitos com desenhos grandes e cheios de detalhes.

Por fim, os kanjis são desenhos mais simplistas, sendo descritos basicamente como símbolos japoneses que representam um lema ou uma palavra. Foi moda nos anos 1990, quando muitas pessoas desejavam tatuar alguma palavra importante utilizando essa simbologia.

O cuidado nesse caso é para não acabar tatuando um símbolo que remeta a outra mensagem, diferente daquela que você desejava. Como nem todo mundo fala japonês, é fácil encontrar na internet um desenho kanji que representa uma palavra diferente daquela descrita.

Nesse caso, a dica é consultar alguém que realmente fale japonês antes de tatuar o desenho, apenas para se certificar de que a representação está correta.